A Arte de Refletir

Algo a mais na sua vida. Seja bem-vindo(a)!

Post Top Ad

Post Top Ad

16:30:00

Como rezar bem o Rosário?

"Rezem o terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra"

O primeiro passo para bem rezar o rosário é vencer as dificuldades que aparecem para nos atrapalhar neste oração que tanto agrada ao coração de Deus e Nossa Senhora.

1) Uma primeira dificuldade: “Não sei rezar o terço”, “Não conheço os vinte 'mistérios' (ou seja, os cinco correspondentes a cada um dos quatro 'terços' que compõem o rosário), não os sei de cor”. Solução: comprar logo, ou pedir a alguma pessoa amiga, algum folheto ou livrinho de orações (há muitos!) que traga a explicação dessa oração: como rezá-lo, quais são os mistérios, que mistérios devem ser rezados nos diferentes dias da semana… É fácil. Pessoas simples aprenderam tudo isso em pouco tempo. Se você “quer”- se “quer” mesmo - não lhes ficará atrás.
Um esclarecimento: a pessoa que o reza sem conhecer ou lembrar os “mistérios” faz, mesmo assim, uma oração válida, ainda que, naturalmente, ele fique incompleto (mas é melhor rezá-lo incompleto do que não rezá-lo).

2) Segunda dificuldade: “Não tenho terço” (o instrumento, o terço material, com as contas, a cruzinha, etc.; ou então o terço em forma de anel, que se usa girando no dedo). Compre-o, que é baratíssimo, e, enquanto não o tiver, conte nos dedos. Mas tenha em conta que vale a pena usar o terço material: se o seu terço (de contas ou de anel) foi bento por um padre ou diácono, ao usá-lo para rezar você ganhará indulgências (Por sinal, você sabia que pode ganhar nada menos que a indulgência plenária - com as devidas condições -, quando o reza em família, ou comunitariamente, num grupo?).




3) Terceira dificuldade: “Não tenho tempo de rezar o terço”. Essa desculpa “não gruda”. O terço pode ser rezado, se for preciso, andando pela rua, fazendo exercício físico de corrida, indo de ônibus, metrô ou trem, guiando carro (melhor do que se irritar com o trânsito), na sala de espera do médico ou do laboratório, em casa, entre outros. E pode rezá-lo sentado, andando, de joelhos e até deitado (se estiver doente ou em repouso forçado, etc.). Por sinal, não sei se sabe que, nas livrarias católicas, são vendidos CDs com o rosário e que também há arquivos em áudio para player portátil. Basta ligar o áudio e ir respondendo ou acompanhando o que ouve.

4) Finalmente, a dificuldade mais comum é a aparente monotonia. “Dizemos sempre a mesma coisa”. “A repetição de tantas Ave-Marias acaba ficando mecânica, cansativa, sem sentido”. “De que adianta fazer uma oração tão repetitiva, que fica rotineira, parece oração de papagaio…”?
Deus faça que, após tê-las lido e, sobretudo, depois de tentar aplicá-las, você dê a razão às palavras de São Josemaria: «Há monotonia porque falta Amor».
10:08:00

Oração a Nossa Senhora Rosa Mística

"ORAÇÃO A NOSSA SENHORA ROSA MÍSTICA"

Rosa Mística, Virgem Imaculada, Mãe da Graça, para honra de Vosso Divino Filho, nos prostramos diante de Vós implorando a misericórdia de Deus: Não por nossos méritos mas pelo amor de Vosso Coração Maternal, nós vos suplicamos que nos concedais proteção e graça com a certeza de que nos haveis de atender.

Ave Maria...

Rosa Mística, Mãe de Jesus, Rainha do Santo Rosário e Mãe da Igreja, Corpo Místico de Cristo, nós vos pedimos que concedais ao mundo, dilacerado pela discórdia, a unidade e a paz e todas aquelas graças que podem mudar o coração de tantos de teus filhos.

Ave Maria...

Rosa Mística, Rainha dos Apóstolos, fazei florescer à volta da Mesa da Eucaristia muitas vocações sacerdotais a religiosas que difundam, com a santidade de sua vida e com o zelo apostólico pelas almas, o Reino de Vosso Filho Jesus por todo o mundo. E derramai sobre nós também a abundância de Vossas graças celestiais!

Ave Maria... Salve Rainha... 

Nossa Senhora da Rosa Mística, Mãe da Igreja, rogai por nós!
22:50:00

Madre Teresa de Calcutá: Oito "dias de festa" em Roma pela sua canonização

ROMA, 02 Jul. 16 / 10:00 am (ACI).- As Missionárias da Caridade apresentaram o programa para a canonização da Beata Madre Teresa de Calcutá que acontecerá no dia 4 de setembro no Vaticano, o qual prevê uma série de celebrações litúrgicas e atividades durante os dias prévios e posteriores, com a possibilidade de que os fiéis venerem as relíquias da futura Santa.
A canonização da Madre Teresa, a ser realizada no contexto do Jubileu da Misericórdia, tem como lema “Portadora do amor terno e misericordioso de Deus”. O programa da sua canonização começa no dia 1º e se estenderá até o dia 8 de setembro.
No primeiro dia, às 9h, será inaugurada a “Exposição da vida, o espírito e a mensagem de Madre Teresa” na Universidade LUMSA. Das 16h às 20h30, será realizado a “Festa familiar com os pobres e para os pobres das Missionárias da Caridade” no Auditório Santa Cecília.
Em 2 de setembro, serão celebradas Missas em diferentes idiomas na Basílica Santa Anastásia em Roma.
De 8h30 às 22h, será feita na Basílica de São João de Latrão a Vigília de Oração com Adoração Solene, presidida pelo Vigário Geral do Papa para a Diocese de Roma, Cardeal Agostino Vallini. O tema será “Irradiando a Luz de Cristo: Um Chamado à Santidade”.
No sábado, 3 de setembro, às 10h acontecerá a Catequese do Papa Francisco na Praça de São Pedro. Em seguida, às 17h, a Basílica San Andrea della Valle será sede do evento Oração e Meditação Musical, um Oratório em homenagem à Beata Teresa de Calcutá. Logo depois, haverá um momento de veneração das relíquias da Beata e a Santa Missa às 19h.
No domingo, 4, dia central, será celebrada a Missa de canonização da fundadora das Missionárias da Caridade às 10h na Praça de São Pedro, presidida pelo Papa Francisco. Ao meio-dia, ele recitará a Oração do Ângelus.
No dia seguinte, 5, será celebrada às 10h na Praça de São Pedro a primeira festa de Santa Teresa de Calcutá e a Missa de Ação de Graças, que será presidida pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin.
À tarde haverá um momento de veneração das relíquias da nova Santa na Basílica de São João de Latrão de 16h às 18h30.
Na terça-feira, 6 de setembro, os fiéis terão novamente a oportunidade de venerar as relíquias na Basílica de São João de Latrão de 7h às 18h30.
Finalmente, as relíquias serão transladadas à Igreja de São Gregório Magno ao Celio para sua veneração nos dias 7 e 8 de setembro das 9h às 18h. Do mesmo modo, os fiéis poderão visitar o quarto da Madre Teresa no Convento de São Gregório das 8h30 às 12h e das 16h10 às 19h.
Em sua página, as Missionárias da Caridade assinalam que “a canonização da Madre Teresa nos convida a olhá-la como uma heroína cristã, um modelo maravilhoso da vida cristã”.
“Mas, como diz o documento Lumen Gentium do Concílio Vaticano II: ‘Veneramos a memória dos Santos do céu por sua exemplaridade, porém, mais ainda com o objetivo de que a união de toda a Igreja se fortaleça pelo exercício da caridade fraterna. Porque, assim como a comunhão cristã entre os peregrinos nos aproxima mais de Cristo, o consórcio com os Santos nos une a Cristo, de quem, como fonte e cabeça, provém toda graça e vida do povo de Deus’”.
Do mesmo modo, destacaram o fato de que a canonização se realize durante o Jubileu da Misericórdia, “de maneira especial durante a celebração do Jubileu dos trabalhadores e voluntários da misericórdia”.
“Todo o pontificado do Papa Francisco está marcado pela atenção e o amor pelos últimos, os mais insignificantes e os extraviados, pelos marginalizados, os que estão na periferia da existência humana – os mais pobres dos pobres. O que seria o mais apropriado então, ter a Madre Teresa para ser, inclusive pudéssemos dizer, a Santa deste Jubileu!”, expressaram.
18:00:00

VIRAL: A agonia não apagou o sorriso desta carmelita, seu último desejo comove as redes

BUENOS AIRES, 25 Jun. 16 / 06:00 am (ACI).- A irmã Cecilia Maria partiu para a Casa do Pai depois de uma difícil luta contra o câncer. Milhares compartilharam nas redes sociais as imagens de sua agonia, período no qual nunca perdeu a paz nem a alegria.
Graduou-se em enfermagem e aos 26 anos de idade fez seus primeiros votos como carmelita descalça, em 2003 fez sua profissão perpétua. Há seis meses, foi diagnosticada com câncer de língua e a doença fez metástase pulmonar. Morreu na última quarta-feira, 22, durante a madrugada. Tinha 43 anos.
Vivia no Monastério de Santa Teresa e São José, em Santa Fé, Argentina. Dedicava-se à oração e à vida contemplativa, tocava violino e era conhecida pela sua doçura e permanente sorriso.
Nas últimas semanas, sua doença se agravou e foi hospitalizada. No seu leito, não deixou de rezar e oferecer seus sofrimentos com a certeza de que seu encontro com Deus estava próximo.

Em um pedaço de papel escreveu seu último desejo: “Estava pensando como queria que fosse meu funeral. Primeiro, com um momento forte de oração e, depois, uma grande festa para todos. Não se esqueçam de rezar e também de celebrar!”.
Seu testemunho e as fotos de seus últimos dias falam por si mesmos e dezenas de pessoas compartilham nas redes sociais como a agonia da irmã Cecilia está tocando os corações.
Assim anunciaram sua morte as carmelitas descalças: “Jesus! Apenas duas linhas para avisar que nossa queridíssima irmãzinha dormiu brandamente no Senhor, depois de uma doença tão dolorosa levada sempre com alegria e entrega a seu Divino Esposo. Manifestamos todo nosso carinho agradecido pelo apoio e pela oração durante todo este tempo tão doloroso, mas ao mesmo tempo tão maravilhoso. Acreditamos que foi diretamente ao Céu, mas mesmo assim rogamos que não deixem de encomendá-la em suas orações, que ela os recompensará do Céu. Um abraço grande de suas irmãs de Santa Fé”.
17:22:00

Oração de São Francisco



Senhor, fazei-me instrumento da vossa paz

Onde houver ódio, que eu leve o amor

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão

Onde houver discórdia, que eu leve a união

Onde houver dúvida, que eu leve a fé

Onde houver erro, que eu leve a verdade

Onde houver desespero, que eu leve a esperança

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado

Compreender do que ser compreendido

Amar que ser amado

Pois, é dando que se recebe

É perdoando que se é perdoado;

E morrendo que se vive

Para a vida eterna
Postagens mais antigas Página inicial